terça-feira, 12 de maio de 2009

XIV Bocage…

No passado sábado, 9 de Maio, teve lugar o XIV Bocage – Festival Internacional de Tunas de Setúbal no Auditório da Anunciada.
A tuna anfitriã, ESTuna – Tuna de Engenharia da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal, abriu o festival com “Sereia do Sado” seguida de ”Rio Azul”.
Seguiu-se a Tuna da Escola Básica 2,3 de Aranguez, uma tuna constituida na sua maioria por alunos dessa escola, que interpretou músicas como “Tudo o que eu te dou”, celebrizada pelo Pedro Abrunhosa, e a “Maria Albertina”, de António Variações.

Teve então início o desfile das tunas a concurso, com a Tuna de Derecho de Salamanca, com sete elementos em palco interpretaram “Verbena de San Cayetano”, “Alma, corazon y vida” entre outras. De realçar a prestação do pandeireta, com umas cambalhotas originais e sempre no tempo/ritmo certo.

A segunda tuna a concurso, para recordar tempos passados, foi a Versus Tuna – Tuna Académica da Universidade do Algarve, com catorze elementos, brindou-nos com “Cidade Cetim”, “Variações para bandolim em Si Menor” – o seu instrumental, “Foi Deus” – música de solista e, por fim, o Hino da Tuna – música em que se destacaram os dois pandeiretas pela sua coordenação.

Houve tempo para um breve intervalo, onde se aproveitou para rever caras conhecidas e “provar” o moscatel.
A Tuna Mística de Portugal, extra-concurso, abriu a segunda parte. Com a animação constante e o jeito descontraído que os caracteriza e algumas caras “novas” interpretaram temas como “Sempre que brilha o Sol”, “Capuchinho” e “Qual é o melhor dia para casar”.

O Real Tunel Académico – Tuna Universitária de Viseu tomou então o seu lugar no palco. Eram aproximadamente dezoito e interpretaram ”Rua Escura 43”, “Estudante de Viseu”, “Trilhos” – o seu instrumental, “Serenata ao anjo” onde o solista brilhou e “Hino Traçado” onde foi notória a interacção entre os pandeiretas.

Por fim, chegou a vez da Semper Tesus – Académica da Escola Superior Agrária de Beja encher o palco com o instrumental “Gato Preto Gato Branco” de Emir Kusturica, “Jura” para dar voz ao solista, “Travessa do Poço dos Negros”, “Chuva” e “Noites de magia”. O destaque vai, sem dúvida, para o momento em que os os seis pandeiretas fizeram, coordenados, a sua coreografia e, numa situação distinta, quando os três porta-estandartes se exibiram em simultaneo.

Para encerrar o festival e dar início à outra festa, a ESTuna voltou a palco para interpretar mais alguns temas e dar a conhecer os resultados:

Melhor instrumental: Real Tunel Académico
Melhor pandeireta: Semper Tesus
Melhor porta-estandarte: Semper Tesus
Melhor solista: Real Tunel Académico
Tuna + público: Semper Tesus
Tuna + tuna: Real Tunel Académico
Tuna + xarrouca: Versus Tuna

Melhor tuna: Real Tunel Académico

Um agradecimento ao companheiro de jornada – Kanivetes – a tua paciência não tem limites! Mas faltavas lá tu, ó Carolina!

4 comentários:

Pena (WB) disse...

Tão pouca soportunidades havendo para nos cruzarmos, foi pena não nos termos visto em Setúbal. Po rum infeliz acaso não nos vimos, embora ambos lá estivessemos!!!!

Apenas uma críticaao Bocage: o imcumprimento dos horários. Um exagero de todo o tamanho que não respeita, de todo, o público que assiste.
Por outro lado, seri aimportante perceber-se que não se ganha nada em por em palco tantas tunas extra-concurso como a concurso!!!!


Caso tenham possibilidade, vemo-nos em Viseu, no III CIRTAV.

Bj

Carolina Mendonça disse...

Lindo Lindo Lindo....

Gabi: Sim, é que havia de ser muito jeitoso! As duas a ver Versus Tuna, nomeadamente "Cidade de Cetim"... Havia de ser só soluços...

Pena: a ver se sim... Se bem que não me lembro do nome, houve um elemento do Real Tundel, que nos escreveu, literalmente, um convite em Loures.

BJk

Anónimo disse...

Não há que agradecer Gabi, foi uma noite divertida, ver algumas caras antigas e pessoal que gosta disto como nós.
Sim, Carolina devias ter vindo ;), quando fazes uma visita cá abaixo.

Saudações,
Kanivetes

Carolina Mendonça disse...

Alo Alo..

Bem, agora assim que me lembre só depois de entregar a fatídica da tese... talvez para Junho... Mas dá ultima vez que nos juntamos foi a bela da desgraça... :)

Bjk grande