domingo, 26 de abril de 2009

XIX FITUA, a reportagem...

Foi nos dias 24 e 25 de Abril que decorreu a XIX edição do FITUA – Festival Internacional de Tunas da Universidade de Aveiro.
A TUIST – Tuna Universitária do Instituto Superior Técnico, foi a grande vencedora deste fim-de-semana em Aveiro!
Em 3 dias de Festival não faltam os Ovos Moles com Favaios, o cheiro a maresia, o pôr-do-sol na ria, a mítica praça do peixe...

O início do festival, da noite de 24 de Abril, começou com a actuação da Tuna Feminina da Associação Académica da Universidade de Aveiro. Com cerca de 24 elementos em palco, iniciaram a sua actuação com um original, o instrumental “Capa Negra” seguido de uma interpretação de conhecido tema “Siempre en mi Mente”. Prosseguiram com “Garça Perdida”, “Tradições”, “Chamateia”, uma música tradicional dos Açores e “Hoy” de Glória Estefan.



A primeira tuna a actuar foi a Copituna d´Oppidana - Tuna Académica da Guarda. Foi um espectáculo bastante coerente e animado. Com cerca de 34 elementos em palco, iniciando a sua actuação com um original, “Guitarra de Ilusões” seguida de uma compilação de temas dos Quinta do Bill, como “Se te amo” e “Quando eu era pequenino”. Prosseguiu com o seu instrumental “Domingo à Tarde” onde se destacaram os seus estandartes seguido de uma compilação de música portuguesa interpretaram, onde se destacaram as suas pandeiretas, com temas como “Saudade” de Luís Represas, “Cana Verde” de Fausto e o “Entrudo” de Zeca Afonso. Continuaram com os seus conhecido temas “Menina Caloira” e "Capa ao Ombro" terminando com uma homenagem a Calos Paião, “Reviver Carlos”, com temas como “Pó de Arroz” e “Playback”.



A segunda tuna a concurso foi a Estudantina Universitária de Coimbra. Com cerca de 35 elementos, iniciando a seu espectáculo entrando em palco ao som do seu original “Estudantina Passa” seguindo com o seu instrumental “O Palheiro” onde sem dúvida se destacou a destreza da guitarra portuguesa. Prosseguiram numa homenagem a Zeca Afonso com “Vampiros” e a “Ronda das Mafarricas” seguido do seu conhecido “Traçadinho”. Prosseguiram com uma interpretação de uma das mais famosas canções folclóricas italianas “Sole Mio” com uma excelente prestação do seu solista a arrebatar o público de todo o auditório, seguida de uma interpretação em jeitos de jazz de “Closer Walk”, terminado a sua actuação com o seu conhecido e animado F.R.A.



Depois de um curto intervalo, o festival prosseguiu com a actuação da Tuna Universitária do Minho. Com cerca de 33 elementos em palco, iniciaram a sua actuação com uma interpretação do conhecido tema de Rui Veloso “Xico Fininho” seguida de “Boémia” onde se destacaram as suas pandeiretas. Seguiram com “A fonte e o teu nome”, onde se destacou o seu porta estandarte. Prosseguiram com o seu instrumental “Trilhos Ciganos”, “O abraço acontece”, terminando com o “Adeus”.



De seguida, de terra de noustro irmanos, com cerca de 15 elementos, actuou a Tuna de La Universidad de Leon, interpretando temas como “Calles de León” e “Cantinero de Cuba” onde se salienta a grande qualidade vocal de todo o grupo. Nomeadamente dos seus solistas. Terminaram a sua actuação numa tentativa arrojada de vencer o prémio melhor pandeireta, com a música “Madrecita-Se vá” num momento muito divertido.



Para terminar em grande este primeiro dia de festival, subiu a palco, com cerca de 45 elementos, a tuna da casa - Tuna Universitária de Aveiro. Cheios de animação e um grande espírito académico iniciaram a sua actuação com “Aveiro de Estudantes” seguida do já conhecido “Barco de Aveiro” e "Debaixo dos caracóis dos teus cabelos". Prosseguiram com o seu medley de músicas do grande Zeca Afonso, com temas com “Índios da Meia Praia”, “Venham mais Cinco”, “O que faz falta”, “Grândola Vila Morena” entre outros. Terminaram a sua actuação com o tema “Nova Primavera”.



A festa continuou noite dentro pela mítica “Praça do Peixe” havendo ainda quem desse um pulinho pela “Semana do Enterro 2009” de Aveiro.


O segundo dia...

O acordar fez-se difícil... o almoço fez-se também na Praça do Peixe. Depois de um belo Porco no Espeto a chuva ainda assustou, mas nada desanimou as tunas e o espírito que ali se vivia antevendo um grande 2.º dia de festival.

O início do festival, da noite de 25 de Abril, fez-se com o recente Grupo de Fados da TUA. Iniciaram a sua actuação com “Canção” do saudoso Carlos Paredes, seguido de “Tenho barcos, tenho remos”, “Trova do vento que passa”, “Variações em Lá menor”e “Menino”. Prosseguiu com conhecida “Capa negra, rosa negra”, terminado com “Cantar de Emigração”.



A primeira tuna a concurso neste segundo dia de festival foi a Tuna de Engenharia da Universidade do Porto, com cerca de 44 elemento em palco. Iniciou a sua actuação com uma fantástica adaptação de "Carmina Burana" uma cantata composta por Carl Orff onde de destacou os seus porta estandartes. Seguiu-se com “A festa da vida” e o seu instrumental "Czardas" de Vittorio Monti, com uma excelente interpretação da sua percussão. Prosseguiu com "Maria Maria" de Elis Regina, com destaque para o seu solista, terminado com “Hoy” de Glória Estefan.



De seguida actuou a Tuna Académica de Lisboa. Com cerca de 42 elementos em palco iniciaram a sua actuação com um tema de Zeca Afonso, “Coro da Primavera” seguido de “Maria, vida fria” onde se destacou o seu solista. Prosseguiram com o seu instrumental onde se destaca a prestação do seu porta-estandarte seguindo de “Sol de Inverno”. Terminaram a sua actuação com uma bonita homenagem à cidade de Aveiro, e à tuna da casa, com um arranjo vocal de “Se eu fosse um barco de Aveiro”.



Depois de um curto intervalo seguiu-se a Tuna Universitária do Instituto Superior Técnico. Com cerca de 35 elementos iniciaram a sua actuação com a sua versão de "Povo que lavas no rio", com uma excelente prestação do seu solista a levar ao rubro todo o auditório. Prosseguiu com o original "Vontade de Ser", com destaque para os seus pandeiretas, seguido de outro original "Se um dia não houver luar". Seguiu com o instrumental “Sta. Morena” e com o tema entronizado por Amália “Foi Deus” terminando o seu espectáculo com a “Marcha do Centenário”.



A última tuna a concurso foi a Infantuna Cidade de Viseu. Com cerca de 30 elementos iniciou a sua actuação com um original “Navegamos a Cantar” seguido do seu instrumental e de um medley “5 de seguida” que contou com temas como “Fado do Estudante”, “Quis saber quem sou”´, “Águas do Dão”, entre outros. De seguida interpretaram um tema “Balada para un loco” onde se destacou a expressividade e a excelente interpretação do solista terminaram com já conhecido arranjo do popular “Indo Eu”.



A terminar em grande este festival, subiu a palco a tuna da casa - Tuna Universitária de Aveiro. Cheios de animação e um grande espírito académico iniciaram a sua actuação com “Lenga lenga” seguida do seu instrumental “Silencio do Mar” seguido de “Malageña” onde se destacou a brilhante interpretação do seu solista. Prosseguiram com o seu medley de músicas do Zeca Afonso, com temas com “Índios da Meia Praia”, “Venham mais Cinco”, “O que faz falta”, “Grândola Vila Morena” entre outros, terminando com o animado tema “Amor à Beira Mar”.

video



A apresentação do festival este a cargo do Jogralhos - Grupo de Jograis da Universitários do Minho. A animação foi constante, bem como a sátira social, do Sócrates, ao Magalhães, passando pelo futebolista Pepe, ninguém escapou.




No fim o júri decidiu…

Melhor Estandarte: TEUP
Melhor Solista: Tuna de la Universidad de Leon
Melhor Pandeireta: TUIST
Melhor Instrumental: TAL

Tuna Mais Tuna: TUIST

3ª Melhor Tuna: Infantuna Cidade de Viseu
2ª Melhor Tuna: TAL

Grande Prémio XIX FITUA: TUIST



A noite foi longa, continuando noite dentro pela Praça do Peixe. Cada vez mais tenho a certeza que os festivais de tunas não são competições, são um local comum de encontro e reencontro de amigos. O espírito que se sentia era fantástico, cheio de alegria, tradição e espírito académico aliado ao mais nobre espírito tunante.
Obrigado à TUA, nomeadamente ao Panzer, pelo acolhimento e por tudo! Muitos parabéns, e claro, até para o ano!


"Sempre a sorrir, sempre a cantar, Aveiro é Sxpectacular..."


Tuna Académica de S. Bernardo

4 comentários:

hP disse...

Que grande festa...

Anónimo disse...

Tb concordo, grande festa, mas

POSITIVO: Ambiente, espírito e camaradagem; prestações da TAL(brilhante), TUIST(intensa) e Copituna(surpreendente); solista da EUC, pandeiretas da TUIST; prestação da TUA.

NEGATIVO: Acessos ao Enterro; local de actuação e som; prestação da EUC(que aconteceu?), da Infantuna(muito teatro) e da TUM(ausente); equívoco na atribuição do 1º Prémio(TAL), solista(EUC) e Tuna+Tuna(Copituna).

Cumprimentos

joca disse...

Acho que o júri equivocou-se!

Confundiu:

- Estar mais tempo em palco

com

- Tocar melhor e dar melhor espectáculo

joca disse...

podem verificar em:

www.seca2.tv