segunda-feira, 26 de abril de 2010

XX FITUA, o rescaldo...

Foi nos dias 23 e 24 de Abril que decorreu a XX edição do FITUA – Festival Internacional de Tunas da Universidade de Aveiro, desta feita, regressando à sua casa de origem, o mítico Teatro Aveirense.
A TUP – Tuna Universitária do Porto, foi a grande vencedora deste fim-de-semana em Aveiro!
Em 3 dias de Festival não faltam os Ovos Moles com Favaíos, o cheiro a maresia, o pôr-do-sol na ria de Aveiro e claro, a mítica praça do peixe...

O início do festival, da noite de 23 de Abril, começou com a actuação da Tuna Feminina da Associação Académica da Universidade de Aveiro. Com cerca de 20 elementos em palco, iniciaram a sua actuação com "Ria Sentida" seguida de "Cá Sei", um tema açoriano onde se destacou a prestação da sua porta-estandarte. Prosseguiu com um fado de Dulce Pontes "Hora de Fechar" seguido de “Garça Perdida”, terminando a sua actuação com “Hoy” de Glória Estefan.


A primeira tuna a actuar foi a Copituna d´Oppidana – Tuna Académica da Guarda. Com cerca de 31 elementos em palco, iniciaram a sua actuação com uma tema de Zaca Afonso "A Morte Saiu à Rua", prosseguindo com a sua homenagem a Carlos Paião com o tema “Playback”. Seguiram com um medley intitulado "Saudades", interpretando temas como "Saudade", "O Barco vai de Partida", "Celtibera" e "Entrudo", onde se destacaram as suas pandeiretas. Prosseguiram com o seu instrumental original “Domingo à Tarde” onde se destacaram os seus estandartes. Seguiu com uma interpretação de "Senhora do Mar" onde se destacou o seu solista, terminando a sua actuação com o seu animado FRA.



A segunda tuna a subir a palco veio de terras do Minho, a Azeituna – Tuna de Ciências da Universidade do Minho. Com cerca de 28 elemento em palco iniciou o seu espectáculo com uma interpretação do tema "Marcha dos Desalinhados" seguido do seu instrumental "Percursos" e "E Depois do Adeus" onde destacou a prestação dos seus solistas. Prosseguiu com o um original “Suevos” seguido de "Estou além" de António Variações, terminado a sua actuação com "Passeio ao Minho".



Depois de um curto intervalo, o festival prosseguiu com a actuação da Tuna Universitária do Minho. Com cerca de 27 elementos em palco iniciaram a sua actuação com uma interpretação vocal do conhecido tema de Rui Veloso “Chico Fininho” seguido de "Tunalmente Molhado" e de “Boémia” onde se destacaram as suas pandeiretas. Seguiram com o tema “O abraço acontece” onde se destacou a prestação do seu solista, e com o seu instrumental "Partizan", terminando com o já conhecido "Adeus".



Para terminar em grande este primeiro dia de festival, subiu a palco, com cerca de 38 elementos, a tuna da casa, a Tuna Universitária de Aveiro. Iniciaram a sua actuação com "Pedra Filosofal" seguido de “Aveiro de Estudantes”. Prosseguiram com o tema bem conhecido "Se eu fosse um barco de Aveiro" seguido de "Silêncio do Mar", terminando a sua actuação com o tema “Nova Primavera”.



A festa continuou noite dentro pela mítica “Praça do Peixe”...

O segundo dia...

O acordar fez-se difícil... A almoço fez-se também na "Praça do Peixe", com a tradicional "Porcada" e este ano também com Sardinha Assada. A tarde foi soalheira, cheia de música e de grande espírito académico, antevendo um grande 2.º dia de festival...

O início do festival, da noite de 24 de Abril, fez-se com o Grupo de Fados da TUA.



A primeira tuna a concurso neste segundo dia esteve a Tuna de Derecho de Santiago de Compostela. Com cerca de 17 elemento em palco interpretaram temas bastantes animados e cheios de ritmos latinos bem como algumas baladas, de entre os quais "Como Pajaros en el Aire".



Seguiu-se a actuação da anTUNiA – Tuna de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. Com cerca de 33 elementos em palco fizeram a sua entrada com "E Depois do Adeus" e "Grândola Vila Morena". Seguiram com um tema de solista "Senhora do Mar" seguido do seu conhecido tema "Sancho Pança" onde se destacaram a prestação das suas pandeiretas, e com o seu um instrumental de Mozart "Eine Kleine Nachtmusik". Prosseguiu com um tema de Mafalda Arnauth "Meus Lindos Olhos" onde se destacou a prestação do seu solista, terminando a sua actuação com um tema cheio de ritmos latinos "Lágrimas Negras".



De seguida actuou a Tuna Académica de Lisboa. Com cerca de 37 elementos em palco iniciaram a sua actuação com um tema dedicado a Lisboa seguido de “Coro da Primavera” de Zeca Afonso. Prosseguiram com “Maria, vida fria” e com o seu instrumental onde se destaca a prestação do seu porta-estandarte. Seguiu com “Sol de Inverno” e com a "Marcha do Bairro Alto". Terminaram a sua actuação com uma bonita homenagem à cidade de Aveiro, e à tuna da casa "Oh Meu Aveiro".



Depois de um curto intervalo subiu a palco a Tuna Universitária do Porto. com cerca de 38 elementos em palco, iniciaram a sua actuação com "Timor" seguido de "A Dom Rosa Toledo". Prosseguiu com o seu instrumental "Libertango" onde se destacou a prestação do seu porta-estandarte. Seguiu com os conhecido temas "Nasci, Sonhei, Cresci e Amei" e "Manha de Carnaval" onde se destacaram a prestação dos seus solistas. Terminaram a sua actuação com "Madalena" seguido das "Carvoeiras".



Seguiu-se a concurso a Tuna Universitária do Instituto Superior Técnico. Com cerca de 37 elementos iniciaram a sua actuação com uma canção napolitana "Core N'grato" seguida do seu original "Vontade de Ser" onde se destacaram a prestação das suas pandeiretas. Prosseguiu o seu instrumental “Sta. Morena” seguido de um medley, que em jeito de homenagem foi baptizado de "Reviver" com os temas "Amélia dos olhos Doces", "Foi Deus", "Lágrima" e "Povo que Lavas no Rio" onde se destacou a prestação dos seus solistas. Finalizou a sua actuação com a sua "Marcha do Centenário".



A terminar em grande este festival, subiu novamente a palco a tuna da casa, Tuna Universitária de Aveiro. Cheios de animação e um grande espírito académico iniciaram a sua actuação com o seu "Mix de Zeca Afonso" seguida do seu instrumental “Alavarium” seguido de “La Malageña” onde se destacou a brilhante interpretação do seu solista. Depois da entrega dos prémios e com uma multidão de pessoas em palco, terminaram a sua actuação com “Amor à Beira Mar”.




A apresentação do festival este a cargo do Jogralhos - Grupo de Jograis da Universitários do Minho. A animação foi constante, bem como a sátira social, do Sócrates, ao Magalhães ninguém escapou.

No fim ficam os resultados:
Melhor Bandeira: Tuna Académica de Lisboa
Melhor Pandeireta: Antunia
Melhor Solista: TUIST
Melhor Instrumental: Tuna Universitária do Porto
3ª Melhor Tuna: Antunia
2ª Melhor Tuna: TUIST
Tuna Mais Tuna: Tuna Universitária do Minho
Grande Prémio XX FITUA: Tuna Universitária do Porto

A noite foi longa, continuando noite dentro pela Praça do Peixe. Cada vez mais tenho a certeza que os festivais de tunas não são competições, são um local comum de encontro e reencontro de amigos. O espírito que se sentia era fantástico, cheio de alegria, tradição e espírito académico aliado ao mais nobre espírito tunante.
Obrigado à TUA, nomeadamente ao Panzer, pelo convite e pelo fantástico acolhimento!
Muitos parabéns, e claro, até para o ano!

Por:
Carolina & Gabi

3 comentários:

PGoncalves disse...

Grande festival =D

Putin_EAISEL disse...

Parabéns pela reportagem, gostei da inclusão dos videos ;)

Sónia Pinho disse...

bom post!! e grande fitua!!
faço parte da tfaauav, e gostava de saber se têm mais fotos nossas do fitua! spinho2@sapo.pt