domingo, 13 de abril de 2008

X Tudo isto é Tuna, o rescaldo...

E assim foi mais uma noite fantástica...
Tal como os recentes tornados que assolam o nosso país, assim a ATITUNA - Tuna Feminina da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto - parece querer elevar mais alto a fasquia das tunas femininas em Portugal e foi mais uma vez a grande vencedora deste festival.

Realizada no mítico edifício da Alfândega do Porto, mais um grande ícone da grande cidade Invicta, este espectáculo contou com sala cheia e com uma grande claque da Faculdade de Engenharia do Porto que ao longo do festival várias foram as vezes que se fizeram ouvir.


A primeira tuna a actuar veio das terras onde foi fundado o reino de Portugal há mais de 800 anos, das terras do Minho veio a Gatuna - Tuna Feminina Universitária do Minho.

Iniciou a sua actuação com a música tradicional, cantada à capela, as "7 Mulheres do Minho", seguida de uma bonita balada "Lábios". Com letra original da Gatuna e de ritmos mais quentes e mexidos ouvimos "Trovas ao Vento", seguida de mais uma serenata "Alguém". Seguiu-se com o seu Instrumental salientando-se a prestação da capeadora a da porta estandarte e terminou a sua actuação com o seu "Estudante Minhoto".


Segui-se a actuação da TFUCP - Tuna Feminina da Universidade Católica Portuguesa -Porto, fundada em 10 de Dezembro de 1990 por um grupo de colegas e amigas pertencentes aos cursos de Direito, Gestão e Biotecnologia, que partilhavam o gosto pela música e pela vida académica.

A jogar "em casa" fizeram uma actuação inteiramente dedicada à sua cidade, a cidade o Porto. iniciaram a sua actuação cheias ao som de ritmos de Bossa Nova do Brasil com uma música de Tom Jobim e Vinicius Morais "Água de Beber". Seguiu-se com um hino à cidade "Porto Velhinho" e o seu instrumental em jeitos de swing/jazz "In The Mood", um tema popularizado pelo americano Glenn Miller. Tocou de seguida "Jura", uma adaptação da conhecida música de Rui Veloso para serenata. Terminou a sua actuação com "Fado Torto" um fado de Mariza, dedicado a todas as tunas presentes.


De capital dos pasteis de Belém, da nossa Lisboa veio a Lusitana - Tuna Feminina da Universidade Lusíada de Lisboa.

Com uma bonita entrada em palco com velas iniciou a sua actuação com uma música dos Madredeus, com arranjo da tuna, "Haja o que Houver" onde ficou claro a grande qualidade das suas violas. Seguiu-se com o seu original "Velha Lisboa", exaltando as suas raízes lisboetas e logo depois tocou o se instrumental "Rapsódia Saloia". Prosseguiram com mais um original "Saudade" e terminaram com "Estrada do Monte", mais uma música dos Madredeus com um arranjo bem mexido desta Tuna.


Depois de um pequeno intervalo tivemos a actuação extra-concurso da TEUP - Tuna de Engenharia da Universidade do Porto, a segunda Tuna mais antiga da Cidade do Porto e a primeira exclusiva de uma Faculdade sendo portanto precursora do fantástico movimento musical que entretanto se gerou.

Iniciou a sua actuação com uma fantástica adaptação de "Carmina Burana" uma cantata composta por Carl Orff. Seguiu-se com o "Fado das Dúvidas", uma música de Madredeus onde se destacou os seus pandeiretas. Tocou de seguida o seu instrumental "Czardas" de Vittorio Monti, com uma excelente interpretação da sua percussão, e "Maria Maria" de Elis Regina seguida do seu hino "Engenharia" levando ao rubro a plateia, com os estudantes de engenharia em pé de capa traçada... Terminou com a conhecida música "Maria dá-me o pito".


Novamente a concurso mais uma tuna a "jogar" em casa a TFEnfP - Tuna Feminina de Enfermagem do Porto - recentemente formada após o cessar de actividade da Tuna Feminina de Enfermagem do São João fundada em 2000.

A sua actuação começou com um arranjo vocal de "Tu Gitana" de Zeca Afonso. Em seguida tocou "Sonho Meu", uma adaptação da música de Maria Bethânia em tons de bossa nova. Depois o instrumental, retirado da banda sonora do Le fabuleux destin d'Amélie Poulain onde se destacaram as pandeiretas, seguido de um bonito hino à cidade invicta "Recado ao Porto", seguido de uma música de Rosana "El Talisman" e para terminar "Chave dos Sonhos".


video


Para terminar a lista das tunas a concurso, mais uma tuna a "jogar" em casa, com uma vontade indomável de levar o espírito tunante ao seu expoente mais elevado, a ATITUNA - Tuna Feminina da Faculdade de Psicologia e de Ciências de Educação da Universidade do Porto.

A sua actuação iniciou-se com um fantástico arranjo vocal de "Siempre En Mi Mente" seguindo-se da forte música das "7 Mulheres do Minho", uma música de Zeca Afonso. Segui-se uma interpretação de uma música de Amália Rodrigues "Vou Dar De Beber À Dor" onde se destacou a qualidade do arranjo vocal e instrumental bem como das suas pandeiretas. Seguiu-se uma música cheia de ritmos latinos "Recuerdos Bolivianos". Terminou a sua actuação com uma música que já as identifica "Criatura da Noite", uma adaptação da música dos Entre Aspas.


video


Para terminar este espectáculo subiu a palco a tuna organizadora deste festival a TUNAFE - Tuna Feminina da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. Começou a sua actuação com "O que faz falta" um conhecida musica de Zeca Afonso, seguida de uma adaptação da música "Eu sei" de Sara Tavares. Seguiu-se "Hora de Fechar" e "Tudo Isto é Tuna" numa adaptação de um fado de Amália tocando para terminar o "Entrudo".





Por fim o júri deliberou:
Melhor Porta-Estandarte - TFEnfP
Melhor-Pandeireta - TFEnfP
Melhor Interpretação Instrumental - LUSITANA
Melhor Solista - ATITUNA
Tuna mais Tuna - ATITUNA
Melhor Tuna - ATITUNA

14 comentários:

Gabi disse...

Epá... uma reportagem assim até deixa água na boca...

Até vi a Tatiana no vídeo... foi como se estivesse lá ;)

Excelente trabalho!

Beijocas!

Carolina disse...

Alo...

Brigada colega. Ias ter gostado de ir, ficava mesmo ao pé do rio, desta vez não havia hipótese de não o ver...

Parabéns mais uma vez há meninas da Atituna e obrigada por receberem estes mitras sempre tão bem.

Parabéns também, da Solta :), para as sras. Enfermeiras. Esse "Recado ao Porto" deixa-me sempre derretida.

Esqueci-me de referenciar os "prémios" que iam sendo atribuídos aquando das apresentações nas tunas. Assim temos:

ATITUNA - Melhor Levantamento de Moral
LUSITANA - Melhor Alma Lusa
GATUNA - Melhor Miar Sexy
TFEnfP - Melhor Picada de Humor
TFUCP - Melhor Conexão Religiosa

Gostaria também de referir algo que me deixou um pouco triste, a notória falta de respeito que por vezes as claques têm para com as outras tunas, que não a sua, quando estas estão a actuar...


Beijokinhas e, para o povo de Porto, até para a semana :)

Anónimo disse...

Carolina, apenas um reparo...

Ainda nem o Roscas conhecia o Estancionâncio (e vice-versa) e já se cantava há muito o "Pito da Maria". Fica o pequeno reparo!

Carolina disse...

Peço desculpa...
Mas obrigada pelo reparo.

:)

Carolina disse...

Já agora, é de quem?
Quim Barreiros?

Panamá disse...

Já agora mais um pequeno reparo qu~e se me escapou nos teus dados. Na actuação da Tunafe é Hora de Fechar e não Hora do Fado.
De resto, aguardo nobidades tuas. Jokas as túnicas

Carolina disse...

Oh...
Então senhora correctora, tá-me a falhar... lool devia de ser do adiantado da hora :)
Brigadinha

Quanto a quinta mais logo te digo qqcoisa.
Beijoka e Brigada por aturares mais uma mitra.

Anónimo disse...

Gostava de te dizer que nao te ficava nada mal fazeres algum comentario á organizaçao, ja que a unica vez que referes a tuna organizadora limitas-te a dizer as musicas que tocaram....

Magi Matraka disse...

A minha fotografa/reporter sempre de serviço... Ou antes, a pessoa que obriga o fotografo a ir aos festivais hihihi

Como sempre em grande, mas admiro mesmo é a persistencia e a vontade de estar sempre lá... é que este mês nao está fácil! =) e este fim-de-semana a cerveja estava longe... é da maneira que enquanto se subia e descia íamos abatendo as calorias da própria lolol
Acredito que no próximo fds ela esteja mesmo à mão....

beijinhos para a nossa mitra preferida do mundo*

skandal disse...

Só um pequeno reparo. As supostas "claques" que causaram distúrbios não tem nada a ver com a TUNAFE, TEUP, ou os TdT só pra que fique claro :)

Parabéns à ATITUNA.

Carolina disse...

Alo...

Tatiana:
Nem mais... há que ter poder para "endrominar" o homem da máquina. Mais difícil seria convence-lo a ir ver tunas masculinas dois fins de semana seguidos, porque será? :) Eu também acredito... uma vez que vou estar "vestida a rigor" e não tenho sapatilhas... é sempre um gosto ir ver-vos e, de certo modo, matar saudades dos meus tempos de tunante...
Muitos Parabéns!

Skandal:
Nem eu de algum modo queria dizer tal coisa, e peço desculpa se o assim fiz entender. O que eu sim quero dizer é que se deve respeitar toda e qualquer tuna que esteja em palco e fomentar o espírito académico entre tunas, porque na verdade os festivais devia ser antes de mais e de toda e qualquer competição o "encontro e reencontro de amigos". Muitos parabéns à TUNAFE e a todo o pessoal de engenharia envolvido em tão nobre festival.

Anónimo que postou em 14 de Abril de 2008 12:57:
Meu caro/a relativamente à organização nada ou quase nada tenho a dizer, uma vez que estive no festival como membro de uma tuna convidada ou como simples convidada pela tuna não tendo por isso qualquer tipo de contacto com a tuna organizadora. Fui apenas como mera espectadora de um espectáculo de tunas femininas. Poderia citar o atraso do espectáculo mas quem sabe o que é organizar um festival ou tem algum tipo de contacto neste meio sabe que tudo pode acontecer… Com certeza que a tuna organizada – TUNAFE - fez todos os possíveis e impossíveis para que tudo corresse pelo melhor e para que todas as tunas se sentissem bem.

À TUNAFE:
Muitos Parabéns.
Não é de todo fácil organizar um festival, e só quem já o fez o pode dizer. Quando pensamos que nada mais pode correr mal qualquer coisa acontece. Contudo a alegria e felicidade de ver um sonho concretizado leva-nos a sentir um orgulho imenso pela nossa tuna e sentir que todo o trabalho não foi em vão, esquecendo as coisas más e as coisas menos boas que por vezes, e sem qualquer tipo de controle por todas as situações possíveis e imagináveis, podem acontecer. Por isso meninas, vocês são sem dúvida as grandes vencedoras deste grande festival.
MUITOS PARABÉNS e, se ainda andar por terras do norte, até para o ano.


A todos os que participam e visitam este blog muito obrigada e até um qualquer festival.

Panamá disse...

E mais nada!!! Quem corre por gosto não cansa, mas mói. Tudo o que tens por aqui descrito é fruto de gosto e paixão e boa vontade. Acho que as pessoas deviam de dar um pouco de crédito por estas descrições, que para bem ou para mal são sempre subjectivas e fruto dessa paixão que te acompanha. Se assim o quisesses, e estas no teu direito, vias as tunas que querias e te apeteciam, ou o que a malta te deixasse ver, porque as conversas e a malta são para acontecerem e para se conhecerem, por isso os meus parabéns pelo teu grande esforço nesta singela retribuição(que é, no fundo) que fazes as tunas organizadoras de festivais que podes e vais assistir.
P.S. Estas livre de fazer o que quiseres na quinta. A reportagem há-de aparecer, e a malta está toda por aí e tens que te dar a conhecer pessoalmente, como pessoa e tunante que és, para não pensarem que és um mero nome que por aí anda a divagar.

Pena disse...

A versão da "Tu Gitana", por mais que lhe reconheça boa vontade, tem uma péssima harmonização, descaracterizando o tema.

De resto, 5 estrelas!

Pena disse...

Ainda, falando no tema "Tu Gitana", apenas dizer que ele não é um tema de Zeca Afonso, mas sim um tema de autor anónimo (de que existe referência no Cancioneiro de Vila Vicoça)do séc. XVI.

Desculpem reiterar o já anteriormente dito, mas a harmonização do tema está péssima!